Criar um Blog
Gerenciar um Blog
Visitar Próximo Blog
Denuncie

Biologia online

EXERCÍCIO DE REVISÃO PARA A PROVA GLOBAL DO 2° TRIMESTRE

08:31 PM, 10/8/2009 .. 0 comentários .. Link

01. O aumento na pressão das artérias pulmonares pode ser identificado através de um analise do ventrículo direito. Explique esta afirmação.

R. Pois é do ventrículo direito que partem as artérias pulmonares, sendo assim esse aumento de pressão pode causar uma expansão e uma contração maior nesse cavidade cardíaca.

02. Relacione a diminuição do aporte de sangue  ao pulmão com a produção de energia pelas células.

R. Se o aporte de sangue no pulmão diminuir, haverá com isso uma diminuição nas trocas gasosas entre os alvéolos pulmonares e as capilares sanguíneos, diminuindo a oferta de oxigênio para as células, interferindo de forma negativa na respiração celular e consequentemente na produção de energia.

03. Se os tecidos do corpo não recebem de forma eficiente os nutrientes e oxigênio necessários, deve-se observar como estão nossas artérias e como está nosso ventrículo esquerdo. Explique.

R. Pois o sangue que é distribuido pelo corpo levando oxigenio e nutrientes para as células, partem do ventrículo esquerdo pela artéria aorta.

04. Uma deficiencia nos alvéolos pulmonares pode ocasionar uma redução na produção de energia pelas células, pois:

R. ocasionará uma redução no processo de hematose, atraves do qual o oxigenio chega ao sangue, para enfim ser levado às células para que haja produção de energia.

05. Nos artrópodes com respiração traqueal, o sistema circulatório é aberto, com formação da hemolinfa que não transporta os gases respiratórios. Explique esta afirmação.

R. em organismos com respiração traqueal não há a necessidade de um sistema circulatório para transportar os gases respiratórios, sendo feito esse transporte pelas próprias traquéias que se ramificam por todo o organismo.

06. Fale sobre as vantagens e desvantagens dos sistemas fechado, simples, duplo, completo e imcompleto.

R. o sistema fechado é vantajoso pois torna mais eficiente o transporte de substâncias; é vantajoso ser simples, no caso dos peixes e em relação aos anfíbios e répteis, pois não há mistura de sangue venoso com arterial, aumentando a oferta de oxigênio às células, porém é desvantajoso pois o sangue só é bombeado uma vez por ciclo cardíaco, sendo assim, o transporte de substâncias se dá de forma mais lenta, obrigando o animal a ter um baixo metabolismo; é vantajoso ser completo por não haver mistura do sangue venoso e arterial, aumentando a oferta de oxigenio às células e é desvantajoso ser incompleto pois há mistura de sangue reduzindo a oferta de oxigenio às células.

07. Como se dá o bloqueio da hemoglobina?

R.quando o monóxido de carbono inalado se liga com a hemoglobina formando uma ligação forte e impossibilitando que haja a ligação da hemoglobina com o oxigenio, que quando se ligam formam ligações instáveis.

08. A proteína, por ser uma macromolécula não pode ser filtrada nos rins, sendo assim, caso haja eliminação desse nutriente em forma de urina, pode estar havendo uma deficiência em que local específico do nosso sistema urinário? Explique.

R. No filtrado glomerular, pois é nessa região dos rins onde ocorre o processo de filtração, em que as substâncias presentes no sangue passam para o interior da cápsula renal, formando a urina inicial.

09. Porque quando ingerimos uma grande quantidade de sal, boa parte dessa substância deve ser eliminada pela urina? Como acontece esse processo?

R. Pois o excesso de sal no sangue estimula a reabsoção de água fazendo com que haja um aumento no volume sanguineo, aumentando assim a pressão arterial.

10. Fale sobre os nossos marcapassos naturais.

R. temos dois marcapassos naturais: o nódulo sinuatrial localizado na região atrial, responsável pela contração dos átrios, e o nódulo atrio-ventricular, responsável pela contração ventricular. ambos atuam de forma alternada dando um ritmo aos batimentos cardíacos.

11. Faça uma síntese sobre a evolução do sistema de transporte de substâncias nos organismos desde os primórdios.

R. nos seres unicelulares o transporte se dá pelo próprio citoplasma, nos seres pluricelulares inferiores, como por exemplo, os poríferos e cnidários, o transporte se dá por difusão entre as células, nos seres invertebrados superiores, como por exemplo, os artrópodes e os moluscos, o sistema circulatório é aberto, com formação da hemolinfa e nos anelídeos, cefalópodes e em todos os vertebrados, o sistema circulatório é fechado, porém nos peixes é simples e completa, nos anfíbios é dupla e incompleta, nos répteis é dupla e incompleta e nas aves e mamíferos é dupla e completa.

12. Como se dá o mecanismo físico da respiração?

R. Na inspiração, ocorre a contração dos músculos respiratórios, aumento do volume da caixa torácica, diminuindo a pressão e fazendo com que o ar entre; Na expiração, ocorre o relaxamento dos músculos respiratórios com a diminuição da caixa torácica e aumento da pressão  fazendo com que o ar saia.



Respiração humana e comparada

04:07 PM, 11/6/2009 .. 0 comentários .. Link

De acordo com a evolução, os organismos foram desenvolvendo estruturas e métodos diferentes de obtenção de energia, cada um com suas limitações. Nos seres unicelulares, como por exemplo a ameba, a respiração, ou melhor, a troca gasosa ocorre entre o meio externo e a própria ameba, por meio da difusão, onde o oxigênio passa para o interior da célula e o gás carbônico é eliminado. Nos poríferos e platelmintos o processo de respiração continua o mesmo, apesar desses organismos serem pluricelular, porém nos platelmintos a difusão dos gases ocorre através de um tecido de revestimento e não somente atraves de células, definindo o nome desse processo de respiração cutânea, também realizada por anelídeos e anfíbios adultos.Nos artrópodes, a respiração se dá atraves das traqueias (traqueal), que se ramifica por todo o corpo desses animais, levando oxigenio para todas as células de forma mais eficiente, não necessitando de um sistema de vasos sanguíneos para o transporte de gases. Nos invertebrados aquáticos e peixes, com exceção dos peixes pulmonados que respiram por algum momento atraves da bexiga natatória altamente vascularizada , a respiração se dá por meio das brânquias (branquial), que só realizam trocas gasosas nesse habitat. A respiração pulmonar, encontrada na maioria dos vertebrados realizada por pulmões que se desenvolveram a partir dos anfíbios, que o utilizam como fonte alternativa de obtenção de energia, juntamente com  a respiração cutânea, seguindo pelos répteis, aves, que apresentam uma adaptação ao vôo, que é a presença dos sacos aéreos, que além de armazenar uma maior quantidade de oxigênio devido ao ao custo energético de voar, funciona pra tornar a ave mais leve facilitando mais ainda o vôo.

 



Sistema circulatório comparado - cap 10

07:53 PM, 3/6/2009 .. 0 comentários .. Link

O transporte de substâncias pelo corpo é de extrema importância para levar os nutrientes, gases e resíduos pelo organismo e varia de acordo com a complexidade de cada ser seguindo uma escala evolutiva da seguinte forma: os organismos unicelulares como, por exemplo, os pertencentes aos reinos Monera e Protista, transportam substâncias pelo próprio citoplasma fluido, já os poríferos, cnidários e platelmintos o simples processo de difusão dá conta da demanda energética desses seres. Em outros invertebrados com opor exemplo os artrópodes e alguns moluscos, o sistema circulatório é aberto, onde o sangue se mistura com o fluido intersticial (que banha as células), formando a hemolinfa, sendo os nutrientes, por difusão absorvidos pelas células, lembrando que já existe um coração rudimentar. Nos anelídeos e cefalópodes o sistema circulatório é fechado, onde o sangue é bombeado pelo corpo por um coração (cefalópodes) ou de vasos contráteis (anelídeos). Nos vertebrados o sistema é fechado variando de organismo para organismo, a começar pelos peixes que apresentam um coração com duas cavidades, um átrio e um ventrículo por onde passa o sangue venoso (rico em gás carbônico), sendo bombeado para as brânquias para haver a troca gasosa. Nesse caso o sangue passa apenas uma vez pelo coração e o sangue não se mistura, portanto o sistema circulatório dos peixes é do tipo fechado, simples e completo. Os anfíbios apresentam um coração com três cavidades, dois átrios e um ventrículo, onde pelo átrio direito passa sangue venoso e pelo átrio esquerdo sangue arterial, havendo a mistura no ventrículo, sendo em seguida bombeado pelo corpo. Nesse caso a circulação é fechada, dupla e incompleta. Os répteis não crocodilianos o coração é dividido em dois átrios e um ventrículo parcialmente dividido onde o sangue se mistura, sendo assim se diz que o sistema é fechado, duplo e incompleto. Já os répteis crocodilianos apresentam o coração dividido em dois átrios e dois ventrículos, por onde o sangue passa sem se misturar, porém o sangue se mistura fora do coração devido ao encontro de vasos sanguíneos, sendo assim, fechado, duplo e incompleto. Nas aves e mamíferos o coração é dividido em dois átrios e dois ventrículos por onde o sangue passa sem se misturar, sendo considerado o sistema, como fechado, duplo e completo. Nos vegetais o transporte de substancias também varia de acordo com a complexidade da espécie da seguinte forma: nas briófitas (musgos), que são plantas simples que apresentam rizóides, caulóides e filóides apenas, não apresentam sistema vascular sendo o transporte realizado por difusão e osmose. Nas pteridófitas (samambaias), apesar de não apresentar nem flores, frutos nem sementes, apresentam um sistema vascular, assim como as gimnospermas (sem frutos) e angiospermas (completa).

figura mostra a diferença do sistema aberto e fechado representado pelos artrópodes e anelídeos.

figura mostra a diferença entre o sitema circulatório de alguns vertebrados.

figura mostra a diferença entre o sistema circulatório dos peixes, anfíbios, aves e mamíferos.

 



Questionário sobre sistema digestório. CAP 4 e 5.

10:09 AM, 1/5/2009 .. 0 comentários .. Link

1)Explique a relação entre os organismos representantes do reino proctotista e poríferos, quanto ao seu sistema digestório.

A relação é que ambos realizam digestão intracelular com formação de vacúolo digestivo, apesar de serem bastante diferentes quanto à complexidade, sendo o primeiro unicelular e o segundo pluricelular.


2)Fale sobre o processo de fagocitose realizado pelas amebas.

As amebas prolongam suas membranas, formando os pseudópodes, que por sua vez englobam as partículas de alimento que são digeridas pelo vacúolo digestivo.


3)Compare a forma de digestão dos cnidários e platelmintos.

Ambos organismos realizam digestão extracelular e intracelular, porém o segundo apresenta um saco digestivo ramificado diferente do primeiro.


4)Comente sobre a relação mutualística que acontece nos ruminantes.

No rúmen desses animais se desenvolvem microorganismos capazes de digerir a celulose, um carboidrato de origem vegetal e de função estrutural, em troca de abrigo e alimento.

5)Nas aves existem duas cavidades digestivas,uma mecânica e outra química.Explique.

Após o alimento ser amolecido no papo ele é conduzido ao estômago quimico chamado de proventrículo, onde se inicia a digestão graças a liberação de enzimas. Após esse processo parcial, o alimento é conduzido para o estômago mecânico ou moela, onde ele é triturado, antes de passar para o intestino. 


6)Em organismos simples,como por exemplo nos platelmintos(planária),como se dá o transporte dos nutrientes após serem digeridos no vacúolo digestivo?

Os nutrientes, após serem digeridos são transportados pelo corpo, célula à célula atraves do processo de difusão, onde os nutrientes passam do meio mais concentrado (hipertônico), para o meio menos concentrado (hipotônico).


7)Como se adaptaram alguns platelmintos parasitas para viverem no organismo do hospedeiro?

Podemos explicar atraves do exemplo da Taenia Solium (solitária), que não tem capacidade de digerir, se alojando então no interior do intestino delgado do hospedeiro e absorvendo os nutrientes já digeridos.


8)Comente sobre a relação mutualística que ocorre no nosso organismo.

No nosso intestino se desenvolvem microorganismos que formam a nossa flora intestinal, que em troca de abrigo e alimento nos fornece proteção contra os microorganismos patogênicos além de nos fornecer algumas vitaminas como por exemplo a vitamina B12 (niacina).


9)Relacione a ação das enzimas digestivas com algumas de suas propriedades.

As enzimas são substâncias dependentes de pH, ou sejam, se tornam ativas de acordo com um pH específico. Outra propriedade é a especificidade ao substrato, ou seja, cada enzima atua numa determinada substância.


10)Compare a ação das seguintes enzimas:
a)PEPSINA E TRIPSINA

A pepsina e a tripsina são proteases, ou seja, digerem proteínas, porém a primeira atua no estômago sob pH ácido e a segunda atua no intestino delgado sob pH básico.


B)AMILASE PANCREÁTICA E AMILASE SALIVAR

Ambas atuam digerindo o amido, porém a primeira atua no intestino delgado sob pH básico e a segunda atua na boca sob pH neutro.


11)Em uma experiência foram utilizados três tubos de ensaio.No tubo 1 foi adicionado um pedaço de carne,no tubo 2,um pedaço de batata e no tubo 3, foi adicionado leite.Nos três tubos adicionaram enzimas digestivas e substâncias ácidas e básicas,da seguinte forma:
- Tubo 1 PH BÁSICO
- Tubo 2 PH BÁSICO
-Tubo 3 PH ÁCIDO
Após algumas horas observou-se que ocorreu digestão apenas nos tubos 1 e 2.
a)Explique o resultado dessa experiência.

De acordo com o resultado podemos deduzir que no primeiro tubo foi adicionado a enzima tripsina e no segundo tubo a amilase pancreática pois ambas atuam sob pH básico.


b)Fazendo uma analogia com o nosso sistema digestório, que compartimentos deviam iniciar a digestão de cada substância?Justifique.

A carne, rica em proteínas, se inicia no estômago, a batata, rica em amido, se inicia na boca e o leite, rico em lactose, se inicia no intestino.


c)De que forma poderia haver digestão no tubo 3?

Se a enzima fosse a lactase e o pH fosse básico


12)Relacione a ação do Bile com a mastigação.

A bile assim como o mecanismo da mastigação, tem como função aumentar a superfície de contato entre o alimento e a enzima, facilitando assim a digestão, porém a bile particulariza a gordura e facilita a ação da lipase enquanto que a mastigação particulariza o alimento na boca e facilita a ação da amilase salivar.


13)Relacione os movimentos peristálticos com a diarréia e a prisão de ventre.

Se os movimentos estiverem acelerados não haverá tempo suficiente para a absorção de água, causando a diarréia, caso contrário, devido a lentidão dos movimentos, haverá mais tempo para absorçao de água podendo causar a prisão de ventre.


14)Comente sobre a regulação hormonal do sistema digestório.

A gastrina liberado no estômago sob estímulo do bolo alimentar, estimula a liberação de suco gástrico. A secretina, sob estímulo da acidez do quimo, estimula a liberação de bicarbonato de sódio pelo pâncreas, afim de retirar a acidez. A colecistocinina, sob estímulo da gordura, estimula a liberação da bile pela vesícula biliar.


15)Por que a maioria das enzimas digestivas são liberadas no intestino delgado?

Pois é no intrestino delgado onde ocorre a absorção dos nutrientes e somente lá, por isso devemos digerir todos os nutrientes necesários até esse compartimento, daí a liberação de todas as enzimas digestivas possíveis.



Capítulo 4

06:29 PM, 26/4/2009 .. 0 comentários .. Link
Cápitulo 4 digestão humana


O sistema digestório humano, assim como dos outros animais, tem como importância, facilitar a absorção de nutrientes, que serão utilizados pelas mitocôndrias, presentes nas células, na produção de energia, para manutenção do organismo. O início da digestão, que ocorre na boca, tem a participação dos dentes e lingua, na mastigação, trituração e mistura do alimeto com a saliva, aumentando a superfície de contato entre o alimento e a enzima presente na saliva, que é a amilase salivar, enzima específica a digestão de amido, transformando em maltose, porém, esse processo de digestão só ocorre se o pH (grau de acidez) da boca for neutro, pois só assim a enzima amilase salivar se torna ativa, e quem torna esse pH neutro são os sais minerais presentes na saliva, que é constiuída de sais, água e amiliase salivar, também conhecida por ptialina. Após esse processo de digestão parcial que ocorre na boca, forma-se o bolo alimentar, que será deglutido e conduzido até o estômago, graças aos movimentos peristálticos, movimentos involuntários que ocorrem no tubo digestório, a partir do esôfago até o final, em movimentos ondulatórios que empurram o alimento para baixo. Ao chegar no estômago, haverá aliberação do hormônio gastrina, que estimula a liberação de suco gástrico, constituído de água, ácido clorídrico e pepsina, uma protease, ou seja, uma enzima que digere proteína, transformando-a em peptídeos. porém esse processo só ocorre se o pH do estômago for ácido, graças a liberação de ácido clorídrico. apoes esse processo digestório, formasse o quimo, num processo chamado de quimificação. Após esse processo, o quimo é conduzido para o intestino delgado onde ocorre a digestão de todos os nutrientes necessários para o organismo. Sendo assim, é no intestino que ocorre a liberação da maioria das enzimas digestivas. A acidez do quimo estimula a liberação de secretina que estimula a liberação de bicarbonato de sódio para tornar o pH básico, para que as enzimas digestivas que atuam lá, se tornem ativas. a chegada de gordura estimula a liberação de colecistocinina, que por sua vez estimula a liberação da bile, pela vesícula biliar, que por sua vez auxiliam a digestão das gorduras, aumetando a supefície de contato entre a gordura e a lipase. ocorre também a liberação de sucos digestivos como: suca entérico e pancreático. Esse proceso de digstão que ocorre no intestino delgado forma o quilo (quilificação), que por sua vez é conduzido ao intestino grosso onde ocorre a absorção de água e sais minerais, formando o bolo fecal.
figura mostra a propriedade das enzimas: especificidade ao substrato.
figura mostra os movimentos peristálticos.
figura mostra o fígado que produ a bile, a vesícula que libera e o pâncreas que libera o suco pancreático e o bicarbonato de sódio.]
ATENÇÃO:
Lembrar da tripsina, uma protease assim como a pepsina porém liberada no intestino e atunando sob pH básico, ao contrário da pepsina que atua em pH ácido. Já a amilase salivar atua em pH neutro e a amilase pancreática atua em pH básico.



QUESTIONÁRIO DE REVISÃO DO 8ANO

01:28 PM, 25/4/2009 .. 0 comentários .. Link

(01)-FALE SOBRE A IMPORTÂNICA DOS CARBOIDRATOS,LÍPIDIOS E PROTEÍNAS PARA O NOSSO ORGANISMO.

Os carboidratos são importantes fontes de energia, como por exemplo a glicose, podendo ser uma reserva energética, como por exemplo o glicogênio, além de função estrutural (celulose). Os lipídios têm função estrutural, pois participam da membrana plasmática, além de reserva energética e isolante térmico, junto ao tecido adiposo. E as proteínas têm função estrutural, hormonal, de defesa, transporte de gases, entre outras.

(02)-POR QUE PODEMOS DIZER QUE A GLICOSE É UMA FONTE DE ENERGIA IMEDIATA E O GLICOGÊNIO RESERVA ENERGÉTICA.

Por ser a glicoe, um monossacarídeo, ou seja uma molécula pequena e simples, ela não precisa ser digerida, sendo assim diretamente absorvida pelo organismo, ao contrário do glicogênio.

(03)A GLICOSE PODE SER INJETADA NO NOSSO SANGUE,AO CONTRÁRIO DA PROTEÍNA QUE PRESCISA SER INGERIDA.JUSTIFIQUE

a glicose, como já foi dito antes, é uma molécula pequena que não precisa ser digerida, quebrada, para poder ser absorvida, ao contrário da proteína que deve ser digerida antes, para poder ser absorvida, por ser uma moléula grande.

(04)ANTES DE UMA COMPETIÇÃO,UM ATLETA DEVE INGERIR:
(a)Glicogênio (c)Lípido
(b)Proteína (d)Glicose

(05)JUSTIFIQUE SUA RESPOSTA

por ser mais facilmente absorvida e ter função energética.

(06)FALTA DE AR,HIPERGLICEMIA PODEM SER CAUSADOS PELA CARÊNCIA DE QUA NUTRIENTE?EXPLIQUE

proteínas. a hemoglobina é uma proteína que tem a função de transportar oxigênio pelo sangue elevar até as células e a insulina, é formada de proteina e tem a função de retirar o exceso de glicose do sangue.

(07)DEFICIÊNCIA NA VISÃO,RISCO DE HEMORRAGIA E FRAQUEZA NOS OSSOS PODEM SER CAUSADOS PELA CARÊNCIA DE QUE VITAMINAS?EXPLIQUE

Na ordem: vitamina A, K e D. A vitamina A é importante para a sensibilidade a luz, a vitamina K é um anti hemorragico e a vitamina D, estimula a abrsoção de cálcio pelos ossos.

(08)PODEMOS AFIRMAR QUE AS PROTEÍNAS E OS LÍPIDIOS PARTICIPAM DO NOSSO CRESCIMENTO?JUSTIFIQUE.

sim, pois esses nutrientes compoem nossas celulas, unidades funcionais e estruturais do nosso organismo.

(09)DIFERENCIE OS POLISSACARÍDIOS QUANTO À ORIGEM E A FUNÇÃO.

De origem animal temos a quitina (estrutural) e o glicogênio (reserva energética), e de origem vegetal temos a celulose (estrutural) e o amido (reserva energética).

(10)A QUEDA DA MINHA IMUNIDADE PODE SER "CULPA" DA MINHA ALIMENTAÇÃO.JULGUE ESTA AFIRMAÇÃO!

a carência, por exemplo, de proteína na alimentação pode reduzir a produção de anticorpos, nossas cpelulas de defesa, diminuindo assim a nossa imunidade.






Capítulo 5

02:43 PM, 20/4/2009 .. 0 comentários .. Link

A digestão em todos os organismos desde os mais simples até os mais complexos, mais evoluídos, tem como função facilitar a absorção de nutrientes, essenciais para produção de energia pelas células através da respiração celular, processo pelo qual as mitocôndrias, organelas citoplasmaticas, que se encontram no interior das celulas, utilizam o oxigênio e os nutrientes para produção de gas carbônico, água e enegia (ATP).Seguindo esse raciocínio falaremos das possíveis formas de ingestão e digestão que são utilizadas por diversos organismos desde os mais simples, como por exemplo os pertencentes ao reino proctotista, até os mais complexos, como nós seres humanos.

Os organismos do reino Proctotista, são representados, por exemplo, pela ameba um organismo unicelular, eucarionte, considerado um parasita, causando uma doença conhecida como amebíase. Esse organismo, se locomove e captura seu alimento com auxilio do seus pseudópodes, que são formados por extensões da membrana. Ao capturar o alimento, processo conhecido por fagocitose, o alimento, no seu interior é envolvido e digerido dentro de um vacúolo digestivo, portanto a digestão nesses organismos é do tipo intracelular, como mostra o desenho abaixo:

Seguindo a evolução, falaremos dos poríferos, primeiros invertebrados, tendo como representante as enponjas, animais que capturam seu alimento por filtração, onde a água passa pelos porócitos e os nutrientes em suspensão são retidos no coanócitos, células especializadas na captura e digestão dos nutrientes, após a digestão, que também é intracelular e ocorre dentro de um vacúolo digestivo os nutrientes passa de celula a celula por difusão. observe na figura abaixo:

Os cnidários, representados pela água viva, realizam a captura de suas presas, liberando uma substância ,pelos cnidoblastos espalhados nos tentáculos desse organismo. Após a captura, o alimento é levado para a cavidade digestiva, chamada de saco digestivo, onde começa a digestão (extracelular) sendo essa um digestão parcial, concluída apenas no interior das células. Como na figura abaixo:

Os platelmintos, vermes achatados, com grande maioria parasitas, como por exemplo a tênia, conhecido por solitária, e a planária que é de vida livre e apresenta um sistema digestório incompleto, por apresentar apenas um orifício (boca) para entrada de alimento e saida de fezes. Um detalhe importante é que esse animal protrai (coloca pra fora) sua faringe que captura o alimento e leve para dentro da cavidade digestiva ou saco digestivo, ao contrario dos cnidarios, bastante ramificado, onde a digestão se inicia (extracelular) para ser concluída no interior das células. veja a figura:

detalhe da foto, para o saco digestivo, chamado de intestino pelo autor.

Após os platelmintos, os próximos invertebrados e vertebrados apresentam sistema digestório completo, ou seja, apresenta dois orifícios, uma boca e um ânus ou cloaca. A cloaca, difere do ânus, pois nela termina o aparelho urinário, reprodutor e digestório.

Dentro dos vertebrados, destacamos algumas formas de digestão bastante diferente da nossa, citamos como exemplo as aves e os ruminantes.

As aves ingerem o alimento pelo bico, leva até o papo, onde o alimento é armazenado e amolecido, após isso ele passa para o proventrículo ou estômago químico, onde o alimento começa a ser digerido por enzimas, seguindo para a moela, ou estômago mecânico, onde o alimento finalmente é triturado, com ajuda dos fragmentos de pedras ingeridos durante a alimentação. apos isso o alimento passa para o intestino onde a digestão é concluída sendo absorvidos todos os nutrientes e os que não foram absorvidos são eliminados pela cloaca. veja a figura:

Os ruminantes, apresentam quatro cavidades estomacais: rúmen, retículo, omaso e abomaso. Nos dois primeiros acontece a digestão da celulose, atraves da enzima celulase, produzida por microorganismos que vivem no interior dessas cavidades, mantendo uma relação mutualística. após essa digestão da celulose, o alimento volta a boca, sofre a ruminação e em seguida é conduzido para o omaso e abomaso onde continua a digestão, que será concluída no intestino.


respostas dos exercícios do caderno referentes ao capitulo 1 e 3

08:54 PM, 17/3/2009 .. 0 comentários .. Link

1º QUESTIONARIO DE BIOLOGIA

 

1)    Que fatores impossibilitam o surgimento da vida e limitaram o desenvolvimento dos primeiro seres? Explique.

 

R. A vida naquela época estava impossibilitada de surgir devido à ausência de oxigênio livre na atmosfera, temperaturas extremas, grande radiação solar, devido à ausência da camada de ozônio, fazendo com que os primeiros microorganismos surgissem primeira no ambiente aquático, sem utilização de oxigênio, resultando numa menor produção de energia, limitando assim o seu crescimento.

 

2)    Como podemos tentar elaborar uma hipótese para explicar a história evolutiva das bactérias? Relate sua hipótese.

 

R. podemos imaginar, de acordo com os tipos de bactérias quanto à respiração, que inicialmente surgiram bactérias que não tinham contato com o oxigênio livre, portanto, acredita-se que essas eram anaeróbicas restritivas, com o surgimento dos seres fotossintetizantes, surge o oxigênio livre na atmosfera, com isso, surgem bactérias capazes de sobreviver na presença desse gás, sendo, portanto as anaeróbicas facultativas, em seguida, após diversas mutações, surgem às bactérias aeróbicas, que só sobrevivem na presença de oxigênio. (lembre que esta é apenas uma hipótese)

 

3)    O que favoreceu o sistema de classificação de Lineu, baseado na nomenclatura binomial? Fale sobre esta.

 

R. Favoreceu uma melhor classificação agrupando animais semelhantes em gêneros, apresentando suas diferenças nos diferentes tipos de espécies, porém nunca os distanciando de seus parentescos. A nomenclatura binomial é uma forma de classificação, onde são utilizados sempre dois nomes, sendo o primeiro escrito inicialmente com letra maiúscula, representando o gênero, e o segundo escrito todo em letra minúscula, representando a espécie. Vale lembrar que sempre deve ser escrito em latim e sublinhado ou em itálico.

 

4) Comente sobre as teorias evolucionistas e explique que fatores eram contraditórios ao criacionismo e ao fixismo.

 

R. O lamarckismo criado por Lamarck defendia a lei do uso ou desuso e a transmissão dos caracteres adquiridos, já o darwinismo, teoria mais aceita até hoje, defendia que existia uma variabilidade e que dentre dessa a natureza iria selecionar os indivíduos mais adaptados, sendo essa variabilidade explicada no Neodarwinismo, que defendia que a variabilidade era conseqüência de mutações e recombinações genéticas. Todas essas teorias eram contra o fixismo e criacionismo pelo simples fato de que estes acreditavam que nada poderia mudar, pois tudo foi criado por deus.

 

5) Elabore um cladograma, utilizando apomorfias e plesiomorfias, caracterizando-as.

 

6) Na evolução do Reino Plantae, apresente as apomorfias nos seguintes exemplares: briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

 

R. da 5 e 6:

 

 

Nesse cladograma, aclorofila é uma plesiomorfia para todos os grupos representados, menos para as algas verdes, sendo para elas uma plesiomorfia, o embrião é uma apomorfia para as briófitas e uma plesiomorfia para as demais acima delas, os vasos condutores representam uma apomorfia para as gimnospermas e plesiomorfia para os demais, as sementes, representam apomorfia para as pteridófitas e plesiomorfia para as angiospermas e a flor e o fruto representam uma apomorfia para as angiospermas.

 

2° QUESTIONARIO DE BIOLOGIA

 

01) Fale sobre a importância dos carboidratos para o ser humano.

 

R. os carboidratos, também chamados de glicídios ou açúcares, são essências para produção de energia pela célula através da respiração celular, podendo ser uma fonte de energia imediata ou armazenada, além de ter funções estruturais e de constituir o nosso material genético.

 

02) Explique a diferença funcional entre os monossacarídeos e os polissacarídeos.

 

R. os monossacarídeos, por serem carboidratos simples, moléculas pequenas, são de fácil absorção, não precisando ser quebrados, digeridos, para serem absorvidos no intestino, sendo, portanto uma fonte de energia imediata, porém os polissacarídeos, por serem constituídos por vários monossacarídeos, são moléculas muito grandes, sendo, portanto necessário digeri-los antes de absorvê-los, sendo utilizados de forma mais lenta, ficando armazenado como reserva energética.

 

03) Podemos relacionar uma função dos lipídeos com os carboidratos? E com as proteínas? Explique.

 

R. os lipídios, representados pelos glicerídeos, óleos e gorduras, podem ser armazenados no nosso tecido adiposo, sendo um tipo de reserva energética, assim como alguns polissacarídeos, como, por exemplo, o glicogênio. Outros lipídios têm função estrutural, como é o caso dos fosfolipídios e do colesterol, que fazem parte da constituição da membrana plasmática assim como as proteínas.

 

04) Fale sobre a atividade das proteínas no nosso organismo.

 

R. as proteínas podem realizar um papel de defesa do nosso organismo, constituindo os anticorpos, podem auxiliar o transporte de gases, constituindo a hemoglobina, têm função estrutural, participando junto com os lipídios da constituição da membrana plasmática, regulam a pressão osmótica através da manutenção da concentração do sangue, impedindo a perda de água e acumulo nos tecidos, devido à osmose, além da função hormonal e enzimática, participando da constituição de alguns hormônios e de todas as enzimas, que na verdade são proteínas.

 

 

 

 

05) Diferencie HDL e LDL, DNA e RNA.

 

R. O LDL é constituído por uma proteína transportadora e uma molécula de gordura saturada, no estado sólido, que em excesso no sangue se deposita nas artérias, sendo considerado o colesterol ruim. O HDL, por sua vez, é constituído por uma proteína transportadora ligada a uma gordura insaturada, no estado líquido, que ajuda a remover parte da gordura depositada nas artérias, sendo, portanto considerado o colesterol bom.

 

06) Comente sobre a importância dos glicerídeos, cerídeos, carotenóides, fosfolipídios e esteróides. 

 

R. os glicerídeos, de função energética através de suas reservas no corpo e age como isolante térmico e mecânico. Os cerídeos, de função estrutural, na construção da colméia de abelha, função de proteção do nosso ouvido interno (cerume), e age como impermeabilizante, evitando a perda de água por transpiração de algumas plantas (cera de carnaúba). Os carotenóides, representados pelo caroteno, têm função de aumentar a sensibilidade à luz, sendo precursor da vitamina A, que por sua vez é a precursora do retinal, encontrado na retina. Os fosfolipídios participam da estrutura da nossa membrana plasmática e os esteróides, além de participarem da estrutura da membrana, também participa da produção dos hormônios sexuais.



Vapítulo 3 - Nutrientes atualizado

08:40 PM, 2/3/2009 .. 0 comentários .. Link

 

 

CAP. 3

Os principais elementos químicos constituintes dos seres vivos são: carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, enxofre e fósforo. Para facilitar vamos usar o acrônimo “CHONPS”.  Esses elementos interagem entre si, formando as substâncias orgânicas e algumas inorgânicas, sendo a orgânica caracterizada pela presença de carbono em sua constituição. A maior parte da massa dos seres vivos é constituída de água, conhecida como solvente universal é importante além de dissolver as substâncias, na digestão, auxiliando nas reações químicas, na regulação da temperatura corporal, devido ao seu alto calor específico, definido como sendo a quantidade de calor necessária para que uma substância varie sua temperatura em um grau °C, além de apresentar uma alta tensão superficial, criada pelas pontes de hidrogênio, causadas pela atração entre o oxigênio de uma molécula de água com um hidrogênio de outra molécula, formando uma rede de ligações.

fig.1: representação de pontes de hidrogênio

fig.2: tensão superficial

 

Além da água outras substâncias inorgânicas são importantes para os seres vivos, os sais minerais que serão estudados de acordo com o ano letivo. Já as substâncias orgânicas, podem ser de três tipos, basicamente: carboidratos, lipídios e proteínas. Os carboidratos ou glicídios constituem a principal fonte energética além de exercerem função estrutural. São classificados de acordo com o tamanho e organização de suas moléculas da seguinte forma: monossacarídeos, os mais simples, são eles: glicose, frutose, galactose, ribose, e desoxirribose, sendo esses dois últimos responsáveis pela formação do nosso DNA e RNA. A união de dois carboidratos simples dá origem aos dissacarídeos, representados pela sacarose (glicose+frutose), maltose (glicose+glicose) e a lactose (glicose+galactose). E a união de várias moléculas de glicose dá origem aos polissacarídeos, com função de reserva energética (glicogênio e amido) e de função estrutural (quitina e celulose).

 fig.3: de onde vem a glicose.

Os lipídios, substância insolúvel em água, podem ser classificados como sendo: glicerídeos (óleos e gorduras), ceras, carotenóides, fosfolipídios e os esteróides. Os glicerídeos podem ser de cadeia saturada (gordura), ou de cadeia insaturada (óleos), esses têm função de reserva energética e de isolante térmico, além de ser importantes para a absorção das vitaminas lipossolúveis (A, D, E K).  As ceras podem ser usadas como impermeabilizantes pelas plantas ou como material de construção pelas abelhas. Já os esteróides, representado principalmente pelo colesterol que, dentre outras funções, é o precursor dos hormônios masculinos e femininos. O colesterol é transportado pelo sangue pelas proteínas LDL, esse composto em excesso pode se depositar nos vasos sangüíneos (colesterol ruim), porém outras proteínas, chamadas de HDL, transportam fosfolipídios (componentes da membrana celular) além de retirar o excesso de colesterol dos vasos (colesterol bom). Os carotenóides, por sua vez, são pigmentos encontrados em alguns alimentos de cor vermelha, laranja ou amarela, podendo ser matéria prima para formação da vitamina A.

As proteínas são formadas por aminoácidos através das ligações peptídicas, formando os polipeptídios (proteínas), com funções variadas, tais como: enzimática, estrutural, defesa, transporte. É importante lembrar eu toda enzima é uma proteína e que essa podem ser influenciada por variações de temperatura e grau de acidez (pH).

fig.7: função da hemoglobina

 Outra substância orgânica importante para nosso organismo é representada pelo ácido nucléico que pode ser de dois tipo: DNA e RNA, o primeiro constituido por um grupo fosfato, desoxirribose e uma base nitrogenada e o segundo se diferencia pela presença da ribose no lugar da desoxirribose.

não podemos esquecer das vitaminas, também conhecidas por aminas vitais, são substâncias essenciais para o nosso organismo, porém não a produzimos. devendo fazer parte de nosso dieta, veja a seguir quais são essas vitaminas:



A vida e o Tempo

05:43 PM, 19/2/2009 .. 0 comentários .. Link
 

Capítulo 1

Em resumo, a origem da Terra pode ser explicada sucintamente da seguinte forma: O início, uma esfera incandescente devido aos muitos choques e explosões que ocorriam durante a formação. O vapor d’água condensava-se ocorrendo precipitações de chuva que ajudaram no esfriamento, na formação da crosta terrestre e do ambiente aquático. Neste havia muitas moléculas inorgânicas e orgânicas, que após muitas reações, se tornaram mais e mais complexas, surgindo assim os primeiros microorganismos unicelulares procariontes, que não utilizavam oxigênio devido a sua ausência (oxigênio livre). Esses foram evoluindo se transformando com as mutações, até que surgem microorganismos fotossintetizantes que liberam oxigênio e além de ajudar na formação da camada de ozônio, participa de forma seletiva do surgimento de organismos aeróbicos. Devido à grande quantidade de energia gerada através da absorção de oxigênio, os organismos puderam crescer e se tornaram cada vez maiores e mais complexos até chegar aos dias de hoje.

Com o aumento dessa biodiversidade, houve a necessidade de se agrupar os seres em grupos semelhantes, se baseando em determinadas características, que passou a ter importância com o sistema de classificação de Lineu (Carl Von Linée – 1707-1778). Utilizando características estruturais e anatômicas criou a nomenclatura binomial que se baseava na junção de dois grupos, um mais genérico (gênero) e outro mais específico (espécie). Nesta nomenclatura o nome devia ser escrito da seguinte forma:

Canis familiares ou Canis familiares

                Perceba que o nome começa com letra maiúscula e o resto com letra minúscula, sempre em latim e em itálico ou sublinhado

Em seguida ele criou os táxons (categorias taxonômicas), agrupamentos maiores que englobavam espécies, gêneros e outros. São eles:

REINO – FILO – CLASSE – ORDEM – FAMÍLIA – GÊNERO – ESPÉCIE

Apesar de todo esse trabalho de Lineu ser aceito até hoje, algo estava errado, ele não acreditava no evolucionismo, na verdade, ele acreditava no Criacionismo (tudo era criado por Deus) e no Fixismo (tudo era imutável). Eis que surgem dois naturalistas, Lamarck e Darwin. Ambos desenvolveram a teoria da evolução, da seguinte forma:

Ou seja, a teoria de Lamarck se baseava no uso e no desuso e na transmissão dos caracteres adquiridos, enquanto que a de Darwin se baseava na variabilidade, na seleção natural e na adaptação. Porém, ele não soube explicar o porquê dessa variabilidade. No Neodarwinismo, tudo foi esclarecido da seguinte forma: A variabilidade provêm da reprodução sexuada (recombinação gênica) e da mutação.

Após essas teorias, surgem as árvores filogenéticas, que representam as relações de parentesco evolutivo entre grupos de seres vivos. Exemplo:

 

Já no século 20 (a partir de 1960), surge o sistema moderno de classificação baseado na cladogênese, com uma espécie ancestral originando duas novas espécies que compartilham característica derivadas (apomorfias) ou características primitivas (plesiomorfia), constituindo assim um cladograma, a forma de representar esse compartilhamento de características evolutivas.

Neste exemplo, a mandíbula, por exemplo, é uma característica nova para os peixes (apomorfia), porém é uma característica primitiva para os outros acima (plesiomorfia).

Com isso, em 1969 foi proposto por Whittaker e modificado por Margulis e Schwarts a divisão dos reinos da seguinte forma:

 

 Nessas figuras, podemos observar os cinco reinos, divididos em Monera, proctotista, fungi, plantae e animalia. O reino monera, abriga as bactérias e as algas cianofíceas, o reino proctotista, os protozoários e algas protistas, o fungi, os fungos, o plantae, as plantas e o animalia, os animais. no livro vocês encontram uma tabela com as pricipais características.



Exercício de revisão - corrigido

10:24 PM, 4/12/2008 .. 0 comentários .. Link

Lista de exercício da recuperação

Capítulo 4

01.   Relacione o pH com a ação das enzimas digestivas nos locais onde elas atuam.

R – Na boca o pH deve ser neutro para que a amilase salivar possa atuar na digestão do amido em maltose, isso só ocorre pela presença de sais minerais na nossa saliva. No estômago o pH deve ser ácido para que a pepsina possa digerir a proteína e transformá-la em peptídeos, para isso o ácido clorídrico tem um papel fundamental. No intestino delgado o pH deve ser básico, graças à presença de bicarbonato de sódio, no suco pancreático liberado pelo pâncreas.

02.   Fale da importância da trituração do alimento na boca.

R – A trituração aumenta a superfície de contato entre o alimento e a enzima amilase salivar, facilitando sua ação.

03.   Qual a importância do pâncreas no processo da digestão?

R – O pâncreas libera suco pancreático que, além das enzimas digestivas, contém o bicarbonato de sódio que têm a função de tornar o pH do intestino básico, facilitando a digestão.

04.   Qual a participação do sistema nervoso periférico autônomo no mecanismo da digestão?

R – Atua no controle dos movimentos peristálticos, que é um tipo de movimento involuntário, realizado por músculos lisos.

05.   Que fato pode ser resposta para a maior liberação e ação de enzimas no intestino delgado?

R – Pelo simples fato de o intestino ser o local onde ocorre a absorção dos nutrientes, que por sua vez devem ser quebrados em micromoléculas para serem absorvidos.

Capítulo 6

06.   Relacione a respiração, digestão e circulação com o processo de obtenção de energia que ocorre nas mitocôndrias.

R – Na respiração ocorre a obtenção de oxigênio, na digestão a obtenção de nutrientes que juntos, serão levados a todas as células através do sistema circulatório, para que estas produzam energia pela respiração celular nas mitocôndrias.

07.   Como se dá o bloqueio da hemoglobina? Explique sua resposta.

R – Quando esta se liga ao monóxido de carbono, formando uma ligação forte de difícil quebra, impedindo que a hemoglobina se ligue ao oxigênio.

08.   Por que nossa respiração não pode ser controlada pelo sistema nervoso periférico somático?

R – Pois não temos controle do consumo de oxigênio e liberação de gás carbônico pelas nossas células.

09.   Fale sobre o processo de hematose.

R – É a troca gasosa que ocorre entre os alvéolos pulmonares e os capilares sangüíneos, onde o oxigênio, por difusão passa para o sangue e o gás carbônico, pelo mesmo processo, passa para os alvéolos pra serem eliminados.

Capítulo 8

10.   Explique o fato de as artérias apresentem uma parede mais espessa que os outros vasos sangüíneos e qual a importância dos capilares apresentarem a parede mais delgada.

R – Pois é através delas que o sangue, impulsionado pelo coração, pelos ventrículos, exercem pressão máxima, sendo necessária uma maior resistência nas artérias para suportarem essa pressão. Enquanto que os capilares precisam ter paredes menos espessas para que aconteçam as trocas por difusão mais facilmente.

11.   Diferencie pressão sistólica e diastólica.

R – A pressão máxima que o sangue exerce sobre as artérias no momento que o ventrículo entra em sístole é chamada de pressão sistólica, enquanto que a pressão mínima, exercida pelo sangue quando o coração está em diástole é chamada de pressão diastólica.

12.   Explique por que o bombeamento ocorre duas vezes no nosso coração.

R – Para uma maior eficiência da circulação, devido à necessidade do sangue ser levado ao pulmão e depois para todo o corpo.

13.   Fale sobre a composição do tecido sangüíneo.

R – É formado por células sangüíneas, que podem ser divididas em três tipos: glóbulos brancos ou leucócitos, glóbulos vermelhos ou hemácias e plaquetas.

Capítulo 11

14.   Fale sobre a ação do ADH no nosso organismo.

R – O ADH, liberado pelo hipotálamo e liberado pela hipófise, tem como função estimular a reabsorção de água nos rins.

15.   O que acontece nos nossos rins para que, quando em excesso de glicose no sangue, a urina produzida seja rica deste nutriente?

R – a glicose, por difusão vai passar dos capilares sangüíneos, onde se encontra em maior concentração, para os túbulos renais, em menor concentração, sendo em seguida, eliminado.

16.   Quando a urina está quase pronta, bastante concentrada em produtos nitrogenados, o que ocorre para que essas substâncias não sejam reabsorvidas pelo sangue?

R – devido à ação de proteínas transportadoras, que por transporta ativo, contra o gradiente de concentração, leva a uréia de volta para os túbulos.

 

Capítulo 12

 

17.   Fale sobre a ação dos hormônios gonadotróficos no homem e na mulher.

R – No homem, o FSH e LH, estimulam a produção de testosterona, que juntos estimulam a produção e maturação de espermatozóides. Na mulher, o FSH estimula o folículo ovariano e o óvulo a se desenvolver, e o folículo produz estrógeno, enquanto que o LH estimula a ovulação e formação do corpo lúteo, que por sua vez produz estrógeno e progesterona.

18.   Comente sobre a importância dos hormônios sexuais masculinos e femininos.

R – A testosterona estimula o surgimento das características sexuais secundárias e produção e maturação dos espermatozóides. A progesterona e o estrógeno estimulam o surgimento das características sexuais secundárias e espessamento do endométrio.

19.   Descreva o ciclo menstrual, ressaltando as oscilações nas concentrações hormonais existentes, nos dois casos de fecundação e não fecundação.

R – No início do ciclo há o aumento de FSH e LH, estimulando a produção e aumento dos níveis de estrógeno e progesterona, em conseqüência desse aumento, os hormônios gonadotróficos param de ser produzidos. Se não houver gravidez, o corpo lúteo regride ao ponto de não produzir mais hormônios sexuais, diminuindo suas concentrações e ocorre a menstruação. Se houver gravidez, ocorre a produção de HCG que por sua vez impede que o corpo lúteo pare de produzir hormônios sexuais, não havendo descamação do útero.

20.   Fale sobre as conseqüências dos métodos contraceptivos cirúrgicos.

R – Na vasectomia, o homem continua ejaculando, porém sem eliminar espermatozóides, não havendo nenhuma alteração hormonal. Na laqueadura, a mulher continua produzindo e liberando óvulos, porém este fica impedido de se encontrar com os espermatozóides.

21.   Qual a ação da pílula anticoncepcional? Justifique sua resposta.

R – por ser composta de estrógeno e progesterona, ela impede a produção de FSH e LH fazendo com que a mulher não ovule.

 

 

Capítulo 13

 

22.   Qual a marco, para os vertebrados, do domínio do ambiente terrestre? Antes, o que impossibilitava esse domínio?

R – a postura de ovos com casca dura resistentes. Antes, o que impossibilitava era a ausência de casca dura nos ovos.

23.   Fale sobre as vantagens e desvantagens da reprodução sexuada e assexuada, fecundação interna e externa e desenvolvimento interno e externo.

R – na reprodução sexuada, os descendentes têm uma maior variabilidade, possibilitando maiores chances de adaptação. Na assexuada, todos os descendentes são idênticos não possibilitando essa variabilidade, sendo compensada com uma reprodução mais rápida, gerando mais descendentes. Na fecundação interna, há menor risco de dispersão de gametas, ao contrário da externa, e independência de ambiente para reprodução, ao contrário da fecundação externa. No desenvolvimento interno há mais segurança do filhote, que se desenvolve no interior da mãe, ao contrário do desenvolvimento externo.

 

Capítulo 16

 

24.   Divida o sistema nervoso em todas suas particularidades.

R – sistema nervoso central, dividido em encéfalo e medula espinhal. O encéfalo, por sua vez, é dividido em cérebro, cerebelo, ponte e bulbo. O sistema nervoso periférico é dividido em autônomo e somático, enquanto que o autônomo é dividido em simpático e parassimpático.

25.   Como se dá o ato reflexo?

R – Através da medula espinhal que recebe o estímulo percebido por mecanorreceptores e transmitido por nervos sensitivos e manda a resposta através de nervos motores para a região efetora do movimento.

26.   Como se dá a transmissão de um impulso nervoso de um neurônio para outro?

R – através da sinapse, região de maior proximidade entre dois neurônios, pela liberação de neurotransmissores que são captados por receptores do neurônio pós-sináptico.

27.   Explique como ocorre a transmissão ao longo de um neurônio.

O neurônio encontra-se em repouso sem receber estímulo, e dizemos que ele está em potencial de repouso, ou polarizado, ao receber um estímulo ele sofre a despolarização e passa a ter um potencial de ação, responsável pela propagação do impulso, que ao se propagar para a região adjacente, ocorre a repolarização da região anterior.

 

 



SISTEMA NERVOSO

01:43 PM, 4/10/2008 .. 0 comentários .. Link

O sistema nervoso tem como função coordenar e controlar todas as funções do nosso corpo, percebendo estímulos e variações internas e externas, e elaborando uma resposta a elas, a fim  de manter o corpo em equilíbrio (homeostase). durante a evolução, o sistema nervoso foi se aperfeiçoando de acordo com a complexidade do organismo. Nos cnidários esse sistema era formado por uma rede nervosa difusa espalhada por todo o corpo, nos platelmintos, moluscos, anelídeos e artrópodes, surgi os gânglios cerebrais, centralizando o sistema nervoso, já nos vertebrados, surgi o encéfalo e a medula espinhal, que juntos representam o sistema nervoso central.

anêmona (cnidário):

 

planária (platelminto)

artrópode

Humano

No ser humano, o sistema nervoso é dividido em central, formado pelo encéfalo e medula espinhal e o periférico formado por nervos e gânglios. O sistema nervoso central, responsável pelo comando, coordenação e interpretação dos estímulos nervosos é formado pelo encéfalo, que por sua vez se divide em cérebro, mesencéfalo, ponte, bulbo, cerebelo. O cérebro é dividido em dois hemisférios e em vários lobos, são eles: frontal, parietal, temporal, occipital, olfativo por onde as informações diversas do corpo são interpretadas desencadeando respostas. como pode ser representado nas figuras:

O cerebelo localizado na parte inferior do cérebro, tem como função coordenar movimentos equilibrados, através de informações recebidas por ele, vindas da visão, audição e do grau de tensão dos músculos e tendões. o mesencéfalo e a ponte paricipam do controle da postura corporal, movimentos de pescoço e cabeça e o bulbo tem função importante, pois controla os movimentos involuntários, como por exemplo, os batimentos cardíacos, a respiração, os movimentos peristálticos, entre outros. A medula espinhal, localizada na região dorsal do nosso corpo e protegida pela coluna vertebral, tem como função retransmitir as informações sensitivas e motoras. como mostra a figura:

 OS TIPOS DE NERVOS:

*Motores, responsáveis por levar o estímulo do sistema nervoso central para a região realizadora da ação. *Sensitivos, responsáveis por levar o estímulo dos receptores até o sistema nervoso central. 

COMO SE DÁ A TRANSMISSÃO DESSE ESTÍMULO?

Através das células nervosas, conhecidas por neurônios. Estes são formados por dendrito, corpo celular e axônio, e neste encontra-se a bainha de mielina, preenchida pelo líquido mielínico, responsável por acelerar a transmissão do impulso nervoso. como mostra a figura:

O impulso nervoso, formado ainda nos receptores, atinge os dendritos de um neurônio, atravessa seu corpo celular, passa pelo axônio, sendo ajudado pela bainha, até chegar na região da sinapse, local de maior proximidade entre dois neurônios, onde vai ocorrer a liberação de neurotransmissores, substâncias capazes de levar o impulso nervoso para o outro neurônio, havendo assim sua transmissão. O local onde ficam armazenados os neurotransmissores é a vesícula sináptica, localizada nas extremidades da ramificação do axônio. O neurônio que está transmitindo o impulso é chamado de pré-sináptico e o neurônio seguinte é o pós-sináptico, neste existem proteínas receptoras que se ligam aos neurotrnsmissores, fazendo com que o impulso passa para o seu interior.

O QUE ACONTECE PARA QUE O IMPULSO PASSE PELO NEURÔNIO?

O neurônio é uma célula como qualquer outra, lógico que com suas especificidades, mas apresenta membrana plasmática como qualquer outra. O meio interno contém uma grande quantidade de potássio enquanto que fora da célula existe uma grande quantidade de sódio. Por difusão, o que deveria acontecer naturalmente seria a saída de potássio e entrada de sódio, porém, neste caso existe uma enzima membranar capaz de transportar o sódio pra fora e o potássio pra dentro, na proporção 3/2, tornando o meio interno eletricamente negativo e o meio externo positivo. Dessa forma, a célula se encontra quando está em repouso e dizemos que o neurônio está polarizado (-70mv). quando ocorre a excitação ocasionada pelo impulso nervoso, os canais de sódio se abrem e permitem que este entre na célula e que o potássio saia, causando uma inversão de cargas, processo chamado de despolarização, processo esse responsável pelo surgimento de um potencial de ação, que representa a forma pela qual o impulso se propaga. apos a passagem do estímulo a célula volta ao normal, processo chamado de repolarização. como mostram as figuras:

 

 

O sistema nervoso pode ser dividido em:

·         Sistema nervoso central – responsável pela interpretação das informações.

·         Sistema nervoso periférico – responsável pela transmissão das informações e é formado por nervos (sensitivos, motores ou mistos) e gânglios.

O sistema nervoso periférico se divide em:

·         Sistema nervoso periférico somático – responsável pela transmissão de informações relacionadas com movimentos voluntários, que por sua vez, são realizados por músculos voluntários, tal como músculo estriado esquelético.

·         Sistema nervoso periférico autônomo – responsável pela transmissão de informações relacionadas com movimentos involuntários, que por sua vez, são realizados por músculos involuntários, tais como músculo liso e estriado cardíaco.

Já o sistema nervoso periférico autônomo se divide em:

·         Simpático – caracterizado pela aceleração dos batimentos cardíacos, freqüência respiratório, redução dos movimentos peristálticos, dilatação da pupila, entre outras alterações, devido a grande liberação de adrenalina que é um neurotransmissor excitatório.

·         Parassimpático – caracterizado pela ação contrária à do  simpático, devido a liberação de acetilcolina que é um neurotransmissor inibitório.

Veja a figura abaixo:

 

 

Os sentidos são responsáveis pela detecção dos estímulos externos e internos através da percepção e transformação em impulso nervoso realizada pelos receptores nervos que são específicos.

·         Quimiorreceptores – responsáveis pela percepção dos estímulos químicos

·         Termorreceptores - responsáveis pela percepção dos estímulos térmicos

·         Mecanorreceptores - responsáveis pela percepção dos estímulos mecânicos

·         Fotorreceptores - responsáveis pela percepção dos estímulos luminosos

- No tato, encontramos os mecanorreceptores e termorreceptores que estão espalhados pela derme, camada interna da pele, e em algumas regiões do corpo, onde temos maior sensibilidade, encontram-se as maiores concentrações de receptores, como por exemplo: nos lábios, nas pontas dos dedos, na língua entre outros.

- No olfato, encontramos no interior da cavidade nasal, os quimiorreceptores, que vão captar estímulos químicos provenientes do ar inspirado, devido a suspensão de partículas químicas, a informação nervosa, após ser formada é levada ao cérebro pelo nervo olfativo.

- No paladar, também encontramos os quimiorreceptores, localizado em toda superfície da língua, em locais chamados de botões gustativos, que detectam as substâncias químicas dissolvidas na saliva e enviam a informação ao cérebro pelo nervo lingual.

O paladar

 Na audição, encontramos mecanorreceptores dentro da cóclea ou caracol, que são estimulados pelo movimento do líquido coclear. A energia sonora chega ao pavilhão auditivo, passa pelo canal auditivo, vibra o tímpano e passa a ser energia mecânica, que vibra os três ossículos, martelo, bigorna e estribo, quando o estribo se choca com a janela oval da cóclea fazendo vibrar o líquido e transformando a energia em hidráulica, ativando os receptores que geram um impulso nervoso levado ao cérebro pelo nervo auditivo.

A audição

- na visão a imagem se forma na retina, onde se encontram os fotorreceptores, cones (cores) e bastonetes (formas), onde os últimos são mais sensíveis a luz. A luz ultrapassa a córnea, região transparente da conjuntivo, camada mais externa do olho, passa pela abertura da pupila, entre a íris, região pigmentada do olho, que ajuda a regular o diâmetro da pupila, regulando a quantidade de luz, após isso a luz chega ao cristalino ou lente, que se comprime ou distende, fazendo com que a imagem sempre se forme na retina, com nitidez, processo chamado de acomodação visual, que com o tempo e desgaste do cristalino, causa a “vista cansada”, diminuição da capacidade de acomodação (presbiopia). Após a imagem ser formada, os fotorreceptores, transforma em impulso nervoso e enviam para o cérebro pelos nervos ópticos, dois internos e dois externos, os externos, cada um vai para o lado correspondente do cérebro, enquanto que os mais internos se cruzam (quiasma) indo ao lado oposto, possibilitando a visão de profundidade (3D).

A visão

 



bem vindos!!!

07:29 PM, 3/10/2008 .. 0 comentários .. Link
sejam bem vindos ao meu blog, em breve estarei disponibilizando material de estudo para os 7º e 8º anos, e também para o 2º ano.

Sobre Mim

Home
Perfil
Arquivos
Amigos
Álbum de Fotos

Links

http:// <p style="text-align: center;"><a href="http://compare.buscape.com.br/visualiza?pr=0&id=0&prod_id=43273335&emp_id=100717&pos=1&az=457edebc1ec74567e286760eb9fd8501&cn=&nc=&site_origem=1295733" target="_blank"><img src="http://i34.tinypic.com/14xmkpi.jpg" border="0" alt="Clique Aqui..." width="325" height="311" /></a></p>

Categorias


Últimos Posts

EXERCÍCIO DE REVISÃO PARA A PROVA GLOBAL DO 2° TRIMESTRE
Respiração humana e comparada
Sistema circulatório comparado - cap 10
Questionário sobre sistema digestório. CAP 4 e 5.
Capítulo 4

Amigos