Criar um Blog
Gerenciar um Blog
Visitar Próximo Blog
Denuncie

oracao

ZAQUEU, O PUBLICANO

12:44 PM, 12/2/2011 .. 0 comentários .. Link

E tendo Jesus entrado em Jericó ia passando. E eis que havia ali um varão chamado Zaqueu; e este era um dos principais publicanos e era rico. E procurava ver quem era Jesus e não podia, por causa da multidão, porque era de pequena estatura. E, correndo adiante da turba subiu num sicômoro para o ver; porque havia de passar por ali. E, quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. E, apressando-se, desceu, e o recebeu jubiloso. E, vendo todos isso, murmuravam dizendo que entrara na casa de um homem pecador.

E, levantando-se Zaqueu disse ao Senhor: Senhor eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens e se em alguma coisa fraudei alguém, indenizo-o com quatro tantos. E disse-lhe Jesus: Hoje a salvação entrou nesta casa, porquanto este também é filho de Abraão. Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o que se havia perdido".

Zaqueu, no episódio narrado em Lucas, XIX: 1 a 10, comporta-se de maneira a exemplificar aquilo que podemos explanar, em linhas gerais, o episódio pode ser descrito da seguinte forma:

1 - Ele era um cobrador de impostos, pessoa que enfrentava o repúdio geral dos contribuintes, pois ao mesmo tempo representava o invasor romano detestado, como se aproveitava da oportunidade para enriquecer;

2 - Não obstante, ouvindo e, certamente, meditando sobre aquilo que se divulgava a respeito da doutrina de Jesus de Nazaré, decidiu-se por confirmar pessoalmente aqueles princípios;

3 - Era de estatura baixa, um fator que o afastaria do contato direto com o Mestre; isso, porém, não constituiu obstáculo porque, consciente de que queria, não titubeou em subir numa árvore para ver o Nazareno;

4 - Quando se estabeleceu o contato entre ele e Jesus, houve um diálogo maduro: de um lado o Mestre, mais uma vez, desprezando os preconceitos, as aparências, para conhecer, perceber, estimular o real, o intrínseco, o Espírito. De outro Zaqueu, desdobrando sua consciência, não apenas na atuação como cobrador de impostos que, possivelmente, não abandonou, mas preocupado em estabelecer critérios de comportamento que equilibrassem seu próprio eu.

Foi por essa atitude que Jesus teria afirmado: "hoje a salvação entrou nesta casa", o que pode ser claramente compreendido como "hoje você começou a entrar no comando de seu destino, discernindo fatores, estabelecendo prioridade e, sobretudo agindo". Porque a decisão de Zaqueu era conceitual e prática. Atuou no campo interno, quanto à mudança de critérios e objetivos, mas também na ação direta, quando se dispôs a ressarcir, reparar injustiças, a partilhar valores tanto morais, quanto monetários.

Esquematizando as atitudes de Zaqueu podemos fazer uma análise das situações comportamentais, a partir dos verbos empregados na narrativa: - correu à frente da turba. - subiu numa árvore para ver. - desceu imediatamente. - "dou metade de meus bens". - "indenizo com quatro tantos". Os verbos dessas frases são todos ativos.

CORRER: significa apressar-se para alcançar um objetivo, ter pressa de superar um atraso.
SUBIR: é uma ação que exige esforço, determinação, consciência do que se pretende. É elevar-se para uma posição mais alta, colocar-se numa condição mais elevada para melhor analisar os fatores.
Desapegando-se de sua posição econômica, social, familiar, pondo-se apenas como pessoa, Zaqueu alcançou uma condição de VER, que não significou apenas olhar, mas uma atitude existencial, porque carregada de significações morais e conscientes. Zaqueu não queria apenas olhar a figura física de Jesus de Nazaré; pretendia ver, penetrar o sentido de sua doutrina.

Ao descer da árvore, Zaqueu preparava-se para inteirar-se da doutrina de Jesus de Nazaré. Era uma condição de tornar possível esse contato, essa análise. Se ficasse na árvore, se não aceitasse o convite para conversar, compreender, sentir e meditar sobre as propostas que Jesus lhe trazia, ele teria bloqueado a comunicação.

O DESCER, no caso, significa abandonar uma posição desnivelada, para colocar-se em SINTONIA. Quer dizer, despojar-se de prenconceitos, idéias cristalizadas, para permitir que o raciocínio funcione livremente, que haja possibilidade de penetrar no que o outro diz. Foi o que Zaqueu fez. Se não tivesse descido, apenas teria olhado Jesus e nunca o teria visto realmente.

DAR é a atitude-chave para qualquer programa de vida, que pretendia desenvolver os potenciais do Espírito. A DOAÇÃO significa uma forma atuante de participação, única saída para o cerco do EGOÍSMO. Sem que a pessoa aprenda a dar, a doar-se, jamais completará um ideal qualquer, porque sair de si mesmo é a condição sem a qual qualquer projeto é mera formulação teórica.

Finalmente, INDENIZAR é uma atitude madura de reflexão sobre seus próprios passos do presente e do passado, de modo que o equilíbrio do futuro seja possível. Indenizar significa REPARAR, CORRIGIR, fornecer meios para sair de uma situação deficitária, criada pelo agente indenizador ao indenizado. Há, então, uma necessidade de indenizar afetos, tempo, oportunidades, para que o equilíbrio se faça a partir da reconciliação consigo mesmo e com os outros.

Enfim, Zaqueu assumiu sua imperfeição por inteiro. Conviveu com ela. Mas ao invés de alimentar a frustração, com queixas, lamúrias e lágrimas, concebeu um projeto de vida, de tal modo que, ao realizá-lo, tivesse VENCIDO A SI MESMO. Sua atitude era apenas um começo. Sua decisão foi estimulada pela presença de Jesus, certamente, mas muito mais pelos conceitos de vida que este trazia.

Concebeu um projeto a partir do que tinha. Resolveu sair de si mesmo, quebrar o cerco. Para isso, não se importou como que pudessem dizer familiares, amigos, inimigos, a sociedade, enfim. A escolha era dele e ele a fez.

Como bem diz o texto "A SALVAÇÃO ENTROU" quer dizer, iniciou-se, penetrou, invadiu o interior. O que ele fez daí para frente, como consolidou seu projeto, como o concluiu e revisou, é uma questão em suspenso. A única certeza que temos é que, se perseverou nos seus propósitos, se lutou contra o desânimo e se pode esclarecer-se para compreender a vida num sentido amplo, espiritual, imortal, certamente VENCEU A SI MESMO.

"É O QUE CADA UM PODE FAZER. AGORA."




{ Última Página } { Página 6 de 6 } { Próxima Página }

Sobre Mim

Home
Perfil
Arquivos
Amigos
Álbum de Fotos

Links


Categorias


Últimos Posts

O Voto de Jacó
foto do menino samuel
Samuel o menino que ouviu a voz de Deus.
Deus cuida
DEUS cuida do seu povo

Amigos