Criar um Blog
Gerenciar um Blog
Visitar Próximo Blog
Denuncie

natureza

Natureza x Homem

11:18 PM, 26/9/2011 .. 1 comentários .. Link


  

    Desde o inicio dos tempos o homem sempre se apoiou na natureza para obter recursos e desenvolver-se. A começar pela extração de todo tipo de suprimento até matérias primas para construir instrumentos para materializar o que tinha em mente. Tudo a nossa volta é criado em base de recursos naturais. Podemos observar que qualquer apetrecho tem como matéria prima algo que vem do nosso planeta. Ferro, plástico, madeira, vidro, cimento e infinitos elementos da terra que servem o ser humano capacitando suas criações.O fato é que estamos lidando com um ente vivo e que existem pessoas abusando dele. A extração de madeira de forma predadora é uma das coisas que fazem crer que muitas instituições abusão do planeta terra. O oxigênio também é algo de suma importância e existem seres humanos que parecem não se preocupar com ele quando põem suas maquinas para funcionar, liberar no ar substancias tóxicas que alem de prejudicar a nós feri também a camada de ozônio. Um dos graves influentes no buraco na camada de ozônio é a poluição causada por todo maquinário que as pessoas usam para realizar suas tarefas.Será que nós criamos uma natureza alto destrutiva? Podemos ver que a própria criação humana entra em conflito com a criação natural e a natureza a nossa volta foi totalmente criada por nós e estamos caminhando para uma destruição se logo não começarmos a cuidar de nossa terra como cuidamos de nós mesmos. Criar consciência que nós somos totalmente ligados pelos pés ao nosso planeta: Somos um só, homem e Natureza é como o reflexo do espelho.A energia retorna quase que exatamente como é enviada.Logo tudo o que for emanado ao planeta será devolvida para nós. Existe magnetismo em tudo que envolve o ser humano e a natureza e também força de emissão de energia em toda ação executada pelo homem e por isso a natureza já devolve uma boa parte do abuso que foi sobre ela lançado. Em forma de descontrolados fenômenos e o buraco na camada de ozônio que é o grande causador da maioria dos descontroles.E então chegamos ao temido “aquecimento global” que mostra ao homem que há reação para toda ação do ser humano sobre a terra. A variação continua de clima, e até o derretimento das geleiras é uma amostra de que se continuarmos a criar destruição a natureza nos dará destruição.


Fonte: http://pt.shvoong.com/social-sciences/1727976-natureza-homem/#ixzz1Z7Cvs1L7


TP01

10:48 PM, 26/9/2011 .. 0 comentários .. Link

 

 

1.     Descrição dos aspectos da crise planetária ambiental e civilizatória.

 

 

 

A perspectiva ambiental consiste num modo de ver o mundo no qual se evidenciam as inter-relações e a interdependência dos diversos elementos na constituição e manutenção da vida. À medida que a humanidade aumenta sua capacidade de intervir na natureza para satisfação de necessidades e desejos crescentes, surgem tensões e conflitos quanto ao uso do espaço e dos recursos. Nos últimos séculos, um modelo de civilização se impôs, alicerçado na industrialização, com sua forma de produção e organização do trabalho, a mecanização da agricultura, o uso intenso de agrotóxicos e a concentração populacional nas cidades. Tornaram-se hegemônicas na civilização ocidental as interações sociedade/natureza adequadas às relações de mercado. A exploração dos recursos naturais se intensificou muito e adquiriu outras características, a partir das revoluções industriais e do desenvolvimento de novas tecnologias, associadas a um processo de formação de um mercado mundial que transforma desde a matéria-prima até os mais sofisticados produtos em demandas mundiais. Quando se trata de discutir a questão ambiental, nem sempre se explicita o peso que realmente têm essas relações de mercado, de grupos de interesses, na determinação das condições do meio ambiente, o que dá margem à interpretação dos principais danos ambientais como fruto de uma “maldade” intrínseca ao ser humano. A demanda global dos recursos naturais deriva de uma formação econômica cuja base é a produção e o consumo em larga escala.

 

 

 

2.     Dois ou mais exemplos concretos desta crise.

 

 

 

·       As populações que comercializam madeira da Amazônia, nem sempre de forma legal, ou dos indígenas do sul da Bahia que queimam suas matas para vender carvão vegetal. Os rápidos avanços tecnológicos viabilizaram formas de produção de bens com conseqüências indesejáveis que se agravam com igual rapidez. A exploração dos recursos naturais passou a ser feita de forma demasiadamente intensa, a ponto de pôr em risco a sua renovabilidade.

 

·       Os deslizamentos em favelas no Brasil; se tivéssemos uma sociedade em que não imperasse a desigualdade e a exclusão, não teríamos uma grande quantidade de pessoas ocupando áreas impróprias para moradia. Se nossa sociedade capitalista não pregasse tanto o consumo não teríamos tanta pressão sob os recursos naturais.

 

 

 

3.     Apresentação dos problemas causados pela globalização.

 

 

 

Nas últimas décadas, no chamado mundo Globalizado , a progressiva elevação dos níveis de consumo, tanto nos países desenvolvidos quanto nos países periféricos, vem exigindo a diversificação e a produção de bens em volume cada vez maior e o Planeta , já há tanto tempo ameaçado vem colocando em evidência os limites de sua Natureza.  Podemos exemplificar alguns problemas culturais que nos apontam  para uma maior troca cultural entre os povos, que além do processo de globalização, contribui o simples avanço na área das telecomunicações e informática. Economicos. Onde a globalização tende a aumentar o comércio internacional e a interdependecia dos povos.

 

 

 

4.     Possíveis soluções para a crise – apresentação dos conceitos de Guattari e de Muñoz.

 

 

 

De acordo com Guatarri, não haverá verdadeira resposta à crise ecológica a não ser em escala planetária e com a condição de que se opere uma autêntica revolução política, social e cultural reorientando os objetivos da produção de bens materiais e imateriais. Esta revolução deverá concernir, portanto, não só às relações de força visíveis em grande escala mas também aos domínios moleculares de sensibilidade, de inteligência e de desejo. E para Muñoz acedita que é possível unir desenvolvimento econômico e preservação da bio e da sociodiversidade sempre que as populações tradicionais sejam parceiras de projetos de conservação e qualidade de vida, para presentes e futuras gerações, interligando preservação e direitos territoriais. A proposta passa por negociar uma política comum entre os ambientalistas e a população local sobre a base da autodeterminação, o autodesenvolvimento, os direitos sobre o território, a liberdade de expressão cultural e o controle do manejo dos recursos, em todas as suas fases: produção, transformação, contatos, estratégias de mercado, tecnologia, administração, distribuição da renda, escala e marketing.

 

 

 

 

 



Meio Ambiente x Conciência

09:50 PM, 26/9/2011 .. 0 comentários .. Link

 

  A todo instante assistimos às catástrofes ambientais divulgadas pelos principais meios de comunicação. Vastas áreas florestais destruídas pelo fogo, explorações madeireiras clandestinas, depleção de estoques pesqueiros, aterros de mangues, poluição, efeito estufa, derramamentos de petróleo, instabilidade climática. Resultados de fortes ações propositais e inconseqüentes causadas pelo homem ao meio ambiente. Mas existem também as pequenas ações, praticadas no dia-a-dia pelos bilhões de seres humanos que habitam o Planeta Terra, e cujo somatório revertem-nas em catástrofes muitas vezes ainda maiores que aquelas. O acúmulo de lixo, o gasto excessivo de água e energia elétrica, e ainda a falta de manifestação pública das pessoas de uma forma geral, a favor de um maior comprometimento dos governos, indústrias e empresas, são comportamentos comuns em nossa sociedade. A Internet está repleta de Organizações, relatos, manifestos em defesa do meio ambiente. Mas ainda são pequenas sementes. É preciso que todas as pessoas se engajem nessa luta pelo maior patrimônio da humanidade que é o Planeta em que vivemos!

  A maioria das pessoas ainda não percebeu que preservar a natureza não é simplesmente uma atitude poética ou apologética à beleza, à paz, à harmonia, à sabedoria da natureza. Apesar do nosso planeta de fato apresentar estas dádivas, nossa dependência a nível de sobrevivência suplanta estas questões. O homem ainda não percebeu que vem destruindo suas próprias garantias de sobrevivência. Além disso, cada vez compromete mais sua qualidade de vida. Os indicadores da crise ambiental refletem mais que uma crise ambiental, mas a nossa crise é sim, reflexo de uma crise maior: de valores, relacionamentos, identidade e conhecimento (e adiciono que tudo isso está relacionado ao espiritual), levando-nos ao consumo inconseqüente, que coloca o planeta em risco.

 

Por Clara Emilie Boeckmann*

 



Paisagem

09:26 PM, 26/9/2011 .. 1 comentários .. Link

p

Paisagem a imagem resultante da síntese de todos os elementos presentes em determinado local (uma definição tradicional da paisagem é a de um espaço territorial abrangido pelo olhar). A paisagem é tudo o que nós vemos,o que nossa visão alcança,é paisagem. Esta pode ser definida como o domínio do visível,aquilo que a vista abarca. (É formada não apenas de volumes mas também de cores,movimentos,odores,sons etc.Sendo assim a paisagem não é espaço,pois se tirarmos a paisagem de um determinado lugar,o espaço não deixará de existir.)

Numa outra definição, pode-se dizer que Paisagem, é um sistema complexo e dinâmico, onde diferentes fatores naturais e culturais interagem e evoluem em conjunto. Determina e é determinada pela ecologia, fatores culturais, emotivo-sensoriais e socio-econômicos.

Devido a isto, o termo é normalmente usado para se referir às visuais e perspectivas existentes em cada ambiente, sendo inclusive uma categoria da pintura.

 

 



Natureza

09:19 PM, 26/9/2011 .. 1 comentários .. Link

Natureza aplica-se a tudo aquilo que tem como característica fundamental o facto de ser natural: ou seja, envolve todo o meio ambiente que não teve intervenção antrópica.

Dessa noção da palavra, surge seu significado mais amplo: a Natureza corresponde ao mundo material e, em extensão, ao universo físico: toda sua matéria e energia, inseridas em um processo dinâmico que lhes é próprio e cujo funcionamento segue regras próprias (estudadas pelas ciências naturais).



Meio Ambiente

07:15 PM, 26/9/2011 .. 0 comentários .. Link

  O meio ambiente, comumente chamado apenas de ambiente, envolve todas as coisas vivas e não-vivas ocorrendo na Terra, ou em alguma região dela, que afetam os ecossistemas e a vida dos humanos. È o conjunto de condições, leis, influências e infra-estrutura de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas.

O conceito de meio ambiente pode ser identificado por seus componentes:

 



Sobre Mim

Home
Perfil
Arquivos
Amigos
Álbum de Fotos

Links


Categorias


Últimos Posts

Natureza x Homem
TP01
Meio Ambiente x Conciência
Paisagem
Natureza

Amigos