Criar um Blog
Gerenciar um Blog
Visitar Próximo Blog
Denuncie

Aprendendo a Aprender

Resenha escrita por Lúcia Ventura

11:03 AM, 6/4/2010

1 comentários

.. Link

LUCIA DE FÁTIMA DE OLIVEIRA VENTURAC LUCIA DE FÁTIMA DE OLIVEIRA VENTURA
RESENHA: PEDAGOGIA DE PROJETOS: FUNDAMENTOS E IMPLICAÇÕES
MARIA ELIZABETTE BRISOLA BRITO PRADO
 
            A resenha a seguir tratará de um assunto que está em voga na área da educação, pedagogia de projetos. Está é uma proposta complexa que está presente no dia a dia do professor, porém, ainda causa um certo desconforto, pois muitos ainda não tem bem claro qual seria a melhor maneira de trabalhar com projetos
Hoje é muito comum no meio educacional ouvir as pessoas envolvidas falar que estão trabalhando com projetos. Mas como Maria Elizabette comenta em seu texto, “mas que projeto? O político pedagógico? Da escola? Do professor? O projeto dos alunos?... Isso tudo deixa o professor um pouco perdido, muitos falam que trabalham com projetos, mas na verdade apenas mudam de nome aquela aula tradicional de sempre. Mas afinal do que se trata a pedagogia de projetos?
Segundo Maria Elizabette, “Na pedagogia de projetos, o aluno aprende no processo de produzir, de levantar dúvidas, de pesquisar e de criar relações, que incentivem novas buscas, descobertas, compreensões e reconstruções. E, portanto, o papel do professor deixa de ser aquele que ensina por meio da transmissão de informações, que tem como centro do processo a atuação do professor.”
Na atualidade não podemos ficar mais presos a ideia de que o professor é o detentor da verdade, e também o único capaz de transmitir conhecimento. Portanto, no contexto que estamos vivendo onde as informações chegam até nós em frações de minutos até mesmo segundos, não podemos ficar alheios e continuar transmitindo conhecimento, estamos vivendo a era da busca de informação, da integração das diferentes mídias.
No texto de Maria Elizabette, A pedagogia de projetos : Fundamentos e implicações, ela nos fala: “A pedagogia de projetos deve permitir que o aluno APRENDA – FAZENDO e reconheça a própria AUTORIA naquilo que produz por meio de QUESTÕES DE INVESTIGAÇÃO que lhe impulsionam a CONTEXTUALIZAR CONCEITOS já conhecidos e DESCOBRIR outros que emergem durante o desenvolvimento do projeto. Nessa situação de aprendizagem, o aluno selecionar informações significativas , tomar decisões, trabalhar em grupo, gerenciar confronto de ideias, enfim, desenvolver COMPETÊNCIAS INTERPESSOAIS para aprender de forma colaborativa com seus pares.”
Precisamos estar conscientes como educadores, que hoje, precisamos ser os mediadores no processo ensino aprendizagem, ensinamos aprendendo juntos. Isso significa que para que realmente a aprendizagem se concretize, precisamos conhecer a realidade que estamos trabalhando, deixar que o aluno traga para a sala problemas do seu cotidiano. Assim, aos poucos buscando soluções, investigando, aprendendo a aprender com o outro e com a diversidade. A pedagogia de projetos abre esses caminhos, permitindo que o aluno expresse seus conhecimentos e busque através dos diferentes recursos e mídias aquilo que ainda não sabe. Esse trabalho torna o aluno e também o professor um investigador, um construtor de seu conhecimento , e tudo que é construído não é esquecido. Nesse sentido, Almeida (2002) colabora com estas idéias destacando:
“(...) que o projeto rompe com as fronteiras disciplinares, tornando-as permeáveis na ação de articular diferentes áreas   de conhecimento, mobilizadas na investigação de problemáticas e situações da realidade. Isso não significa abandonar as disciplinas, mas integrá-las no desenvolvimento das investigações, aprofundando-as verticalmente em sua própria identidade, ao mesmo tempo, que estabelecem articulações, horizontais numa relação de reciprocidade entre elas, elas, a qual tem como pano de fundo a unicidade do conhecimento em construção”(p.58).
O trabalho com projetos abre um grande leque de possibilidades para um trabalho interdisciplinar, não precisamos de projetos grandiosos para atingir um objetivo. Precisamos sim de um bom planejamento e um conhecimento prévio das ferramentas que faremos uso. Esse planejamento pode e deve envolver todas as ferramentas que temos na escola, inclusive fazer uma integração entre as diferentes mídias. Num simples projeto sobre dengue, por exemplo, trabalha-se ciências, falando de doenças e hábitos de higiene, matemática gráficos, português produção de texto, etc. Num projeto assim, pode-se envolver uma variedade de recursos, como: câmera fotográfica, jornal, revistas, livros, computador, etc.
Falar em pedagogia de projetos envolve mudança de atitudes, um trabalho interdisciplinar, abrindo possibilidades para que os envolvidos estabeleçam relações significativas entre o conhecimento adquirido e o seu cotidiano. Só assim, a escola também está cumprindo seu papel social para que no futuro tenhamos cidadãos críticos e responsáveis em relação ao mundo que vivem.
           
 
 
 

Deixe um Comentário

Resenha

01:40 PM, 14/4/2010 .. Comentário por Anonymous

Parabéns pela bela fala em sua resenha, seu potêncial como prof está cada vez mais se concretizando, tanto na teoria quanto na pratica.

Abraços
Dani